O que tenho assistido no Netflix (e outros)

Dizem que o ser humano é um animal de costume.

Então eu sou ultra-humana porque mais que de costume, sou um animal de rotina e que ama rotina!

Eu trabalho por conta própria e, pasme, tenho horários bem estruturados. Chego a ser chata com isso.

E um compromisso sagrado para mim é o almoço. Não importa a carga de trabalho que eu tenha esperando na minha mesa, meio-dia eu para tudo para comer.

Minha rotina é sentar no sofá e comer vendo alguma série no Netflix. Isso me força a não voltar a trabalhar logo depois de comer já que mesmo que eu esteja em dia workaholic eu nunca vou deixar uma episódio no meio, hehe.

E como neste horário o Cris está trabalhando é nessa janela que eu vejo as minhas séries solitárias, aquelas que nem sempre agradam a ele. Resumindo: as séries de “mulherzinha”, hehe.

Tipo essa aqui:

This is us

Quer um conselho? Largue tudo o que estiver fazendo e vá assistir pelo menos o primeiro episódio de This is us.

Sério, faça isso.

E depois volte para me agradecer, hehe.

Ouvia muito falar nessa série até que um dia a assisti por acaso.

Não tem como eu lhe contar a sinopse ou tentar explicar porque você vai chorar horrores no primeiro episódio (e em muitos outros depois), só posso lhe dizer: assista.

Você vai chorar. E o que é melhor, você não vai chorar por conta de uma tragédia… você vai ver.

How to get away with murder

Eu adoro séries que envolvem mistérios de crime.

Mas a maioria é meio “pesada” para assistir na hora do almoço.

Ainda bem que existe How to get away with murder, uma versão bem light do gênero.

A estória gira em torno de um grupo de estudantes de Direito e sua professora que – sem querer querendo – cometem um assassinato.

A partir daí, eles passam a usar todo o conhecimento de leis para encobrir o crime, o que os acaba levando a se complicarem cada vez mais.

O que eu gosto nessa série é como contam a estória: de uma forma não-linear. Você vai recebendo peças para ir montando o quebra-cabeças à media que os episódios vão avançando.

Outra sacada genial é fazer pequenos flashbacks quando algo importante é mencionado. Ou seja, é realmente uma série para assistir na hora do almoço, sem aquele comprometimento de ficar lembrando cada ponto do que já foi explicado (tipo Game of Thrones, sabe?)

Cobra Kai

Se você não viveu os anos 1980 ou nunca torceu pelo Daniel San até se esgoelar assistindo Karate Kid, talvez você nunca veja graça nesta série.

Mas se você é do meu clube, vai se emocionar com a continuação da saga Karate Kid. Só que desta vez torcer para o Jonny… espera. o que????

Para mim essa é a melhor coisa da série: conseguiram escrever a estória de um jeito em que Jonny – o loirinho que perseguia nosso querido Daniel San nos anos 1980 – ganhe nossa simpatia.

Ok, você nem espera que a série seja boa, tudo que quer é relembrar a sua infância, né? Mas mesmo assim, a série é boa.

Não é excelente e chega ser bobinha, mas quem se importa? É a continuação de Karate Kid! Com os atores originais!

A primeira temporada está disponível para assinantes do Youtube Red. E a julgar pelo final, parece que teremos uma segunda!

Só espero que a segunda temporada seja melhor que o filme Karate Kid 2.

Bom, com certeza será melhor que o remake de 2010.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *