Toronto é muitas cidades em uma, mas com a cara de nenhuma outra

Toronto não é uma cidade uniforme.

Aliás, não sei se uniforme é a palavra, não sei bem como descrever isso.

O que quero dizer é que Toronto não é igual de norte a sul. Parece que cada pedacinho da cidade é uma cidade diferente.

Por exemplo, no extremo sul temos Waterfront, que como o nome sugere, é a face da cidade para o Lago Ontario. É onde a cor predominante é o azul, onde as pessoas parecem estar sempre de férias. E é onde a gente quase pode confundir Toronto com uma cidade de praia.

Não distante dali – aliás, bem de frente para o lago – você pode entrar por uma porta e se aventurar pelos paths de Toronto, como são chamados os caminhos subterrâneos que nos ajudam a sobreviver ao frio rigoroso do inverno.

Você pode ir caminhando, passando de edifício para edifício… e em cinco minutos já se esqueceu que se sentia em uma cidade costeira. Já não há mais cor predominante, mas ainda ficamos impressionados com o ambiente, desta vez moderno.

E esse é apenas um pequeno exemplo, uma minúscula porção de Toronto, uma cidade que por abraçar tantas culturas, acabou se tornando uma cidade única. Uma cidade que tem um pedacinho de muitas outras dentro dela, mas que no final não é igual a nenhuma outra.